A DITADURA GAY

Hoje em todos os meios de comunicação só se fala em ser gay. Querem obrigar a população a ser viado ou lésbica, pois bem, para mim tanto faz o que a pessoa é ou deixa de ser. Como disse um sábio “bunda é igual à opinião, cada um tem a sua dar quem quer”. Eu quero ter o direito de não ser viado e de querer (não significa que não vai ser) que meu filho não seja.
Tudo no Brasil acontece por interesse de alguém ou de alguns. Pensando o porquê os deputados querem tanto essa apostila gay nas escolas à última coisa que passou pela minha cabeça foi que eles gostariam de melhorar a qualidade do ensino. A minha teoria é que eles estão de olho no grande público GLS que lhe garantirão MUITOS VOTOS. E a GLOBO porque ia querer isso? Essa foi mais fácil, 95% quiçá 99% dos funcionários dela são homossexuais, é normal que eles queiram isso. O Marcos Pasquim, por exemplo, que é um péssimo ator, só consegue trabalhar nas novelas do Walcyr Carrasco e sem camisa. Para isso tem que gastar o lombo. O Henri Castelli trabalha em todas do Wolf Maia. Como eles existem vários.
Esse é um dos motivos da qualidade da dramaturgia da TV Globo ter caído tanto de qualidade. Ao invés de se priorizar a qualidade técnica do ator a escolha ocorre em troca de favorecimentos pessoais. Eles fazerem isso na Globo, tudo bem, porque é uma empresa privada, agora, quererem fazer isso com o país é outra história.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta